Posted 31 March 2012, 2 years ago | reblog this post

Posted 13 March 2012, 2 years ago | reblog this post

Vai, sorri.

Sorri pra mim e faz meu dia.

Posted 27 February 2012, 2 years ago | reblog this post

Imagina que louco seria se você se importasse um pouquinho com o que eu sinto.

Posted 26 February 2012, 2 years ago | reblog this post

Te amo de um jeito que ‘cê nem sabe.

Posted 26 February 2012, 2 years ago | reblog this post

Posted 24 February 2012, 2 years ago | reblog this post

21 years old

Happy Birthday, Christofer Drew!

Posted 11 February 2012, 2 years ago | reblog this post

Eu ainda me lembro de quando você disse o quanto eu fui importante quando você estava com problemas. Engraçado que agora nós temos problemas e eu me vejo sozinha novamente. Você diz que poderemos conversar quando meu humor estiver melhor. Mas você não entende mesmo, não é? Eu não quero você comigo só nos bons momentos, eu quero você comigo o tempo todo. Não preciso de metades, de talvez, de “provavelmente”. Nunca fui de me importar em ser a melhor, mas desde que eu comecei a gostar de você, tenho tentado ser perfeita. Sabe, perfeita pra você. Pra estar ao seu lado, o tempo todo. Quero ser a sua garota. Quero que você não precise de mais ninguém, além de mim. E então eu percebo que você me trata bem quando eu estou bem, e quando estou mal, quando estamos mal, você simplesmente deixa pra lá. Não te interessa saber o motivo? E se eu disser que é tudo por causa de você? Se bem que, se você se importasse, nem precisaria que eu falasse, você notaria. A única conclusão que posso tomar a esse respeito é que: Ou você é realmente um idiota, ou eu sou convenientemente insignificante pra você.

Posted 23 December 2011, 2 years ago | 5 notes | reblog this post

Posted 29 August 2011, 3 years ago | reblog this post

Não suporto posts com a palavra “sociedade” no meio.

Posted 6 August 2011, 3 years ago | 1 note | reblog this post
Acredite no impossível.
"Enjoying every step of the way."
D E S C R I P T I O N
Sou daquelas chatas que não falam palavrão, não sabem conversar sobre a aquele reality show de merda ou aquela série de patricinha porque estão mais ligadas nas coisas que realmente acrescentam, preferem não estar na moda e têm um romantismo careta. Sou infantil e posso parecer antipática, mas é porque não costumo conversar com estranhos. Amo estrelas e amo letras, amo galáxias e palavras também. Prefiro o diferente ao habitual. Já fui caracterizada como "estranha", mas isso não me incomoda nenhum pouco. Antes ser esquisita do que ser normal.
Theme por Falso Príncipe, detalhes de late-to-write e im-mutable.

»